Nutrição enteral hipocalórica e rica em proteína favorece o controle glicêmico em pacientes críticos. ASPEN, 2017.

Nutrição enteral hipocalórica e rica em proteína favorece o controle glicêmico em pacientes críticos. ASPEN, 2017. Desenhado especialmente para pacientes com alta necessidade proteica Paciente crítico INTRODUÇÃO E OBJETIVOS Hiperglicemia em pacientes críticos associa-se a aumento da morbidade, da mortalidade, do tempo de permanência hospitalar, da utilização de recursos da saúde e custos em geral. Aproximadamente 46% dos pacientes admitidos em UTI, nos EUA, apresentam hiperglicemia nas primeiras 24 horas de internação1. O estudo NICE Sugar mostrou que mais de 80% dos pacientes de UTI apresentam hiperglicemia2. Cerca de 20% a 27% desses pacientes têm um diagnóstico prévio de diabetes mellitus2,3. A restrição de carboidratos tem sido utilizada no sentido de melhorar o controle glicêmico em pacientes críticos. Quantidade e, possivelmente, o tipo de proteína, parecem exercer um papel no controle glicêmico.

A avaliação dos usuários para este artigo é


Faça o login para ver o conteúdo completo.